27 de junho de 2016

Jamie McGuire se Irrita com Pirataria pelo Wattpad no Brasil


                         O dia onde eu insultei o Brasil

Ontem, eu recebi um email do meu agente que parecia uma das muitas ofertas que recebo de uma editora para comprar os direitos internacionais de Something Beautiful. Esta oferta era do Brasil. Eu sempre tive um ótimo relacionamento com minha editora lá, Verus Editora. Eles até me convidaram para o Brasil há alguns anos para uma turnê para conhecer meus leitores.

Porém, este e-mail foi diferente. O que chamou a atenção foi a palavra "Wattpad". Não houve qualquer oferta, em vez de uma expressão de hesitação. Something Beautiful é uma novela, e alguém tinha traduzido sem minha permissão e, em seguida, publicou no Wattpad. A editora estava preocupada com os números de vendas, e sobre pagar o que eles pagaram no passado para os meus romances, porque as vendas provavelmente seriam afetadas devido a esse começo, de liberação não oficial.

Aqui está a verdade: eles estão certos. A preocupação da editora é válida. Quantas vezes eu ouvi "Eu li o PDF em primeiro lugar, então eu comprei o livro", os números só não refletem isso, e aqui temos a prova. A pirataria tem afetado os números de vendas até o ponto onde os editores estão hesitantes em comprar os direitos de tradução de um livro que já foi (no entanto mal) traduzido e publicado ilegalmente online. O ponto crucial é que a editora atua no ramo para ganhar dinheiro, e se as pessoas estão lendo de graça, eles não fazem dinheiro. Faz sentido para eles de não pagar o preço total para um romance ou novela já existente (um que eu coloco apenas tantas horas como os meus outros). Mas não pagar o preço cheio significa que eu já não posso fazer o meu sustento uma vez que eu estava fazendo na escrita. Isso torna mais difícil para me colocar para fora mais livros.

Você vê a causa e efeito? É real. Não importa quanto deseja se desculpar o seu "querer", não é uma "necessidade", e que o direito será, no final, afeta a disponibilidade de livros, até mesmo para aqueles que apoiam e se envolvem em pirataria.

A questão é - se o editor pagar mais por um livro que não pode vender também devido à pirataria? Ou eu ter menos dinheiro para um livro que eu trabalhei tão duro em causa daqueles que insistem que não têm outra escolha a não ser lê-lo de graça?

A resposta? Nenhuma delas. Eu me recuso a ter menos dinheiro por causa da pirataria. Os editores não devem ter menos dinheiro por causa da pirataria. Isso significa que meus livros não estarão disponíveis no seu país. Claro, você pode obter uma tradução de merda na internet, e pode ou não pode estar relacionada com um vírus. É isso mesmo que você quer?

Deixe-me esclarecer a minha declaração original:



"Brasil, uma grande lição em relação a pirataria e traduções não oficiais publicadas no Wattpad: há uma grande chance de Something Beautiful não ser publicado no seu país, porque alguém decidiu postar uma tradução não oficial no Wattpad. PARE A PIRATARIA, e PARE de publicar traduções não oficiais. Vocês estão sofrendo o começo do que pode ser muito provavelmente o fim da disponibilização dos meus livros em seu país. Wattpad, pare de permitir a violação de direitos autorais em seu site. Isso pode estar começando a custar para os autores muito dinheiro."

A descrição acima é um anúncio. Se você olhar para anúncios passados para o Brasil, abordando qualquer coisa a respeito da editora brasileira, eu sempre começo com "Brasil". O que estou tentando transmitir é que ao longo dos anos e muitas vezes eu ouvi uma infinidade de desculpas para a pirataria, estamos agora vendo o que poderia tornar-se uma tendência. Se você traduzir os livros cedo, ele vai afetar as vendas. Período. É matemática simples.

Eu comprei o livro depois de ler o PDF

Sejamos honestos. Nem todo mundo que lê o PDF compra o livro mais tarde. Vamos ser generosos e dizer que um quarto das pessoas que adquirem o PDF ou lêem um dos primeiros, tradução ilegal compra o livro depois. O editor não pode recuperar o dinheiro com isso. Os números de vendas vão para baixo. A editora percebe que não é um retorno em seu investimento. Eles param de comprar os direitos. Você não pode argumentar com isso. Ele está sendo considerado pela editora brasileira neste momento.

No passado, os autores têm fundamentado que aqueles que baixaram livros ilegais não teria pago, de qualquer maneira. Eu já disse isso a mim mesma. Eu vi os livros gratuitos em sites de pirataria. Os ladrões nem sequer olham para ver se eles podem pagar o livro antes de baixar. Mas nós olhamos para o outro lado por tanto tempo, a pirataria se tornou tão prevalente que os editores estão se perguntando se eles podem competir.

Você já não escreve por amor, você escreve por dinheiro.

Você trabalha de graça? Ao longo das últimas 24 horas, eu já tenho diversos leitores me dizendo que eu sou "gananciosa" e "repugnante" o que eu não sou. Eu estou disposta a apostar que eles não fizeram isso, qualquer um, mas ainda assim, eu não tomo isso como um comentário malicioso. As pessoas realmente não entendem o negócio da publicação. Deixe-me dizer-lhe: não um dos seus favoritos, cobiçadíssimos autores escrevem de graça. Podemos, por vezes, oferecer pequenas obras gratuitamente no Wattpad ou como romances digitais ou contos, mas a escrita é a nossa paixão e nosso trabalho. Temos famílias. Nós pagamos as contas. Passamos a maior parte do nosso tempo escrevendo para continuar a dar-lhe as histórias que você ama. Nós escrevemos ou voltamos para um trabalho de 9 às 17 horas todo dia. Não podemos colocar para fora 5 livros por ano para você e também trabalhar para um trabalho que vai nos pagar de forma justa. E se você está envolvido ou apoiando a pirataria, você não está. Você não está pagando-nos bastante. Você está forçando-nos a escolher à ganhar dinheiro de uma forma diferente. Isso significa menos livros para você que você ama. Portanto, você não pode discutir ou explicar. É causa e efeito, e isso está acontecendo.

Livros são caros.

Sim, e em vez de ir a um trabalho diferente, eu me sento em casa e escrevo para você. Eu pago por uma capa, e editor, e formatador e marketing. Autores merecem ser pagos para o nosso tempo assim como você faz quando você vai trabalhar todos os dias. Não é apenas uma arte, é um negócio. É tão humilhante e desrespeitoso para você exigir nós trabalharmos de graça. Nada é de graça. Alguém paga.

Temos que esperar muito tempo por seu livro.

Eu estive esperando pelo o filme Procurando Dory por onze anos. Eu estive esperando para o filme Tarzan sair durante um ano, mas eu esperei. Eu não tento encontrar uma versão de merda que vazou online. Eu quero a experiência de vê-los da melhor maneira no cinema. Eu esperei um ano para cada filme de Harry Potter. Eu espero por cada nova temporada de The Walking Dead e Game of Thrones. Você também. Espere pelo os nossos livros, não os roube. Sua impaciência não é uma desculpa para roubar.

A pirataria fez com que ficasse famosa.

Eu não quero ser famosa, quero ser bem-sucedida. Há uma enorme diferença. Se você está roubando meus livros, eu não quero você como um leitor. Eu não quero você como um fã. Eu não estou nervosa ou envergonhada de admitir isso. Porque se você está roubando de mim e, depois dizendo a seus amigos, você provavelmente está dizendo-lhes como você lê minhas histórias de graça, também.

Como você ousa punir / culpar todo o país para o ato de uma pessoa.

Primeiro, eu não estava culpando um país inteiro. Eu estou culpando a pirataria. Eu estou culpando o Wattpad por fechar os olhos para a pirataria. Eu estou abordando um país de leitores, um país cujo editor expressou preocupação sobre a compra de direitos futuros de tradução por causa da pirataria. Estou mostrando os leitores do Brasil (a quem eu frequentemente abordo como "Brasil" ao fazer um anúncio para os leitores brasileiros) que poderia acontecer se eles não veementemente condenam a pirataria qualquer vez que o vir, se eles não pararem de desculpar a pirataria e, se eles não mudam a sua perspectiva sobre a pirataria. Está acontecendo. Aceitem ou não, mas acabará por afetar-nos a todos.

Em segundo lugar, não é o ato de uma pessoa. Se assim fosse, não seria uma preocupação de uma grande editora. Isso está acontecendo tantas vezes que eu tenho trabalhado com o Wattpad por seis meses, mesmo indo tão longe quanto criar uma conta e, em vez de escrever um livro pelo o dinheiro, eu escrevi um livro de graça, Endlessly Beautiful, tentando orientar os leitores em direção a minha a página oficial em vez da pirataria e traduções ilegais. Entrei em contato com o Wattpad inúmeras vezes sobre a violação de direitos autorais. Eu relatei dezenas de contas contendo as minhas obras, ou links para sites de pirataria contendo meu trabalho. O Wattpad tem conhecimento da situação por meses, e não fizeram nada. Por que permitir que qualquer título correspondente com o meu nome em qualquer conta, mas a minha? Quando eu estava na faculdade, os nossos papéis foram examinados com um programa on-line simples antes que nós fomos autorizados a transformá-lo. Por que não é o Wattpad fazendo isso? E este é apenas um site. Um que não é visto como um site de pirataria, mas considerado "legítimo". Autores ficam com raiva no início, e, depois eles percebem, não importa quanto tempo que passamos na luta contra a pirataria, é uma batalha perdida. Nós desistimos de relatórios depois de um tempo, e temos outros empregos para sustentar nossas famílias, e nós escutamos os leitores reclamar por ter de esperar três, seis, nove, 12 meses para o próximo livro. Estamos nos afogando. Poderíamos passar um mês inteiro, ou seis meses à pirataria, e ainda não fazer uma diferença. Precisamos de você para estender a mão e condená-lo, em vez de apoiá-lo. Mensagem aos responsáveis, oprima-os com as queixas. Relate para o site (se é como o Wattpad) e para o Google. Denúncia de sites de pirataria para o Google. Fale para fora contra o Wattpad. Envie a eles e-mails. Recuse-se a usar o seu site até que tomem medidas para proteger seus autores. Sim, nós somos o seu. Nós somos seus favoritos. Precisamos do seu apoio para prosperar em nossas carreiras. Repare que eu disse apoio. Suporte é o oposto de roubar. Precisamos da sua proteção.

Esta é a parte onde vemos os leitores hesitar. Nós amamos ler, e é mais fácil de ler de graça do que esperar, ou falar e fazer a coisa certa. Não nos diga que você nos ama e nossas histórias de amor e depois se envolve com ou apoia o inimigo. Apoiar-nos, não a pirataria. Apoiar as histórias que você ama. Seja paciente. Compre o livro. Pare de dar desculpas. Não permita que outros arranjem desculpas. Não permita que outros roubem e não fale contra ele.

Não podemos dizer que não faz mal a ninguém mais.





26 de junho de 2016

Resenha: 7 Dias Com Você

Livro: 7 Dias Com Você (Viajando com Rockstars - Livro 1)
Autor: Aline Sant'ana
Editora: Charme
Páginas: 378
Compre: Amazon Submarino | Saraiva  


Sinopse: Em seu aniversário de vinte e sete anos, Carter McDevitt, o vocalista da banca The M´s, vai ganhar o presente mais inesperado possível. Seus dois melhores amigos e parceiros da banda, Zane e Yan, o colocam em um cruzeiro com o objetivo de fazê-lo esquecer totalmente a ex-mulher que, além de arrasar seu coração, levou metade dos seus bens embora. Bem, o que o vocalista não espera é que nesse local serão realizadas estranhas fantasias, além de encontrar um fantasma do seu passado. 



                                                       

"Jamais pensei que seria possível me apaixonar tão fortemente por alguém. Jamais pensei que seria capaz de me sentir tão completo. Jamais pensei que teria a oportunidade de viver algo tão bonito."


Vamos começar pelo fato de que eu estou extremamente apaixonada por esse livro! Acredito que todos já tenham tido seu amor platônico de infância, adolescência, qual época que seja, e acaba que esse cara se torna o namorado da sua melhor amiga. Bom! Isso acontece com Erin Price. Ela fica afim de um carinha super gato e estiloso que ela sempre vê pelas ruas de Miami e acaba que o "casinho" da sua melhor amiga Lua Anderson não é nada mais, nada menos que Carter McDevitt, o vocalista da mais nova banda do pedaço "The M's". Tal carinha que ela tava tão afim, e o mesmo carinha que ela fica perdidamente apaixonada. Pois então, de um lado 7 anos se passam e Erin e Luna continuam sendo melhores amigas e vão à bordo do tão luxuoso e erótico cruzeiro "Hearts On Fire". Sim, isso mesmo. Depois de muita relutância, Erin topa ir com sua BFF. De outro lado, temos nosso maravilhoso Carter McDevitt recém-divorciado e com o orgulho ferido por conta da sua ex-esposa vulgo sem vergonha e interesseira Maisel. Ele e seus amigos de banda resolvem embarcar no mesmo cruzeiro e sabe o que acontece? Isso mesmo. Pensa só: baile de máscaras, todo mundo pode se pegar onde quiser (haha), afinal o cruzeiro é erótico, e o melhor, ninguém ali se conhece né? Só que não. Gente, sério, a primeira cena de sexo entre Zorro (Carter) e Fada (Erin) é de deixar você com calor. A Aline ousou muito nas cenas quentes, mas não de um jeito vulgar. Elas ficaram exatamente na medida que precisava pra te instigar a querer ler mais e a torcer pra eles se beijarem novamente, porque sai faísca desses dois. Quase põe fogo no cruzeiro inteiro a intensidade que esses dois mantém juntos. Eles resolvem não contar à Lua sobre o caso/relacionamento/pegação deles dois e isso me cheirou a "Vai dar encrenca", e não é que deu? Tudo parece começar a querer ir de mal a pior quando Lua descobre e despeja tudo o que vem à cabeça pra Erin sobre esconder dela. A coisa fica feia, e eu juro que pensei que elas não voltariam a se falar, e que tudo estava perdido entre Carter e Erin. Mas ai o cara me vai num programa de tv quando voltam à Miami e canta uma música inspirada na Erin. SOCORRO!


"Segure a minha mão e fuja comigo
Continue me beijando, por favor, todo o tempo.
Você é a minha fada, meu anjo, meu amor
Você é a única que quero na minha vida."


Depois disso vocês já podem imaginar né? Muito choro, muito beijo, muitos abraços, e mais cenas quentes! E você como depois de tanto tempo, tantos anos eles ainda puderam se apaixonar um pelo outro como se não houvesse o amanhã esperando por eles. O Epílogo então, nossa, me fez chorar de soluçar. Se passaram 4 anos e aquilo me deixou mais apaixonada ainda. Como é possível né? Mas deixou. Espero que vocês gostem da viagem de 7 dias com esses dois nesse cruzeiro incrível, com personagens maravilhosos. Eu estou muito feliz em poder falar sobre esse livro, aqui principalmente, porque eu e mais 9 amigas tivemos a ideia de um "Livro Viajante" e um dos escolhidos foi 7 Dias Com Você e eu estava ansiosíssima por ele. Eu amei cada detalhe desse livro. Espero que Carter e Erin arranquem suspiros de vocês e lágrimas (de felicidade viu?) como fizeram a mim. Meu coração explodiu de felicidade!




Livro: 7 Dias Para Sempre: O Casamento (Viajando com Rockstars - Livro 1.5)
Autor: Aline Sant'ana
Editora: Charme
Páginas: 194
Compre: Amazon
           
Sinopse: Carter McDevitt e Erin Price vão se casar. Quatro anos após desembarcarem do Heart on Fire, vivendo um relacionamento incrível do começo ao fim, o felizes para sempre está a um passo, mas existe um grande empecilho que poderá colocar tudo a perder. Sentindo-se obrigada a seguir os conselhos dos agentes da banda The M’s – os quais foram bem diretos ao exigir que fosse feito o casamento do século –, Erin vai contra o desejo pessoal de realizar uma cerimônia privada e tranquila, vinda direto dos seus sonhos, em prol da imagem pública de Carter. Além do evento gigante para administrar, no qual ela sequer sente-se confortável, Erin percebe que Carter está cada dia mais ocupado, dando prioridade a tudo relacionado a The M’s e, em consequência, tornando-se negligente ao relacionamento dos dois. É evidente que o topo da fama cobra seu preço. Erin só não estava preparada para temer a perda do próprio noivo durante o processo. O romance de conclusão do primeiro casal da série Viajando com Rockstars traz um toque de sensibilidade, nostalgia e nos faz mergulhar diretamente na paixão avassaladora que viveram em alto-mar. Através do destino, ambos conseguiram retomar sete anos perdidos em sete dias e agora deverão provar para si mesmos que a semana mais marcante de suas vidas, tão passional e perfeita, poderá durar para sempre.




                         Entrevista com a Autora Aline Sant'ana


Camila: Oi Aline, tudo bem? Então, um prazer te receber aqui no blog com esse livro maravilhoso que foi "7 Dias Com Você." Seja bem-vinda!

Camila: Quando a vontade de ser uma escritora foi despertada?

Aline: Anos atrás eu passei por uma fase muito complicada na qual me rendeu uma terrível depressão. Fiquei enfurnada dentro de casa, sem coragem para sair e principalmente para viver. Foi o amor aos livros que me fez ter o desejo de voltar ao dia a dia. Mas, com isso, também o amor a escrita. Eu lia alguns romances e ficava com vontade de ter suas continuações. Aconteceu primeiro com Jogos Vorazes, a trilogia da Suzanne Collins. Quis muito que o livro A Esperança tivesse uma continuação e simplesmente decidi me sentar um dia no computador e criar o meu próprio final. Iniciei com as fanfics, pois era nelas que tinha a liberdade de escrever sobre um universo confortável para mim. Só depois tive coragem de mudar para as originais. Hoje sei que foi a melhor coisa que fiz, pois amo demais os meus personagens.

Camila: Você criou uma banda chamada "The M's" para a série "Viajando com Rockstars". Se inspirou em alguma banda/cantor pra criação deles? Se sim, quem/quais?

Aline: Quando penso nos meninos, penso em Foo Fighters. Confesso que mais pelo estilo de música do que pela aparência. Não me inspirei exatamente neles, mas é essa banda que me remete a voz do Carter e a batida que eles tocam.

Camila: Em "7 Dias Com Você" conhecemos Erin Price e Carter McDevitt, cujo amor (antigo), voltou a acender e fez uma bagunça enorme (haha). Como foi escrever sobre a relação deles à bordo de um Cruzeiro Erótico (hmmm) depois de 7 anos? 

Aline: Foi um desafio imenso! Primeiro porque tive que imaginar como um cruzeiro desses funcionaria caso existisse – já que até hoje não sei se existe isso ou não –, e depois precisar lidar com muita calma e sensibilidade a respeito desse relacionamento. Carter e Erin têm um passado, algo que eles não tiveram a oportunidade de resolver e agora essa é a chance deles. Ao mesmo tempo em que sinto que, para os dois, essa chance é meio tudo ou nada. Então, foi bem difícil e delicado. De qualquer maneira, amei cada segundo.

Camila: Você já teve um amor platônico de época de escola? (Eu já tive <3)

Aline: Tive, sim! Como eu nunca fui uma garota muito entrosada e social, ficava na minha, apaixonadinha pelo garoto mais divertido e bonito. Eu até criei uma música para ele, acho que a história se repete em 7 dias, hein? Hahaha.

Camila: Você já escreveu o livro do Zane, um dos integrantes da banda "The M's". E em um trecho do livro ele responde à Yan quando ele diz estar louco para ver o dia em que Zane irá se apaixonar e o mesmo responde "Essa garota não existe, pois sou vacinado contra o amor, Yan. — Nunca me apaixonei". Como foi o processo de escrita do livro dele? (Vou rir muito quando ele quebrar a cara e se entregar pra Kizzie, haha).

Aline: Ah, pois é! Zane foi a minha maior loucura. Me lembro que estava dentro de um desafio chamado NaNoWriMo no qual os escritores têm que escrever um livro em um prazo de um mês. Como o livro do Zane ultrapassava o tamanho padrão de um romance, precisei aumentar a meta de palavras diárias e eu fiquei quase como um zumbi. O livro dele é recheado de tiradas humoradas, de cenas de arrancar nosso fôlego e da redenção do cafajeste mais desejado da The M’s. É uma história de descoberta de si mesmo, de sentimentos ocultos e aprender a ceder ao outro para ser feliz. Aprendi muito com Zane e Kizzie e espero que vocês possam se apaixonar por eles assim como eu me apaixonei!

Camila: Como seria ter seus livros publicados em outras línguas? Isso já se passou pela sua cabeça?

Aline: Gente, seria um sonho se tornando realidade! Já passou pela minha cabeça, mas só depois de o modelo Enrico Ravenna – minha inspiração para o personagem Zane D’ Auvray, o secundário de 7 Dias Com Você – me falar que adoraria ler o romance do Zane e do Carter em inglês. Foi bem emocionante o interesse que o Enrico demonstrou a respeito das histórias e eu fiquei encantada! Então, espero que um dia eu realize esse sonho! Acho que seria lindo demais!





20 de junho de 2016

Resenha: More Than Us

Livro: More Than Us (More Than Water #1.2)
Autor: Renee Ericson
Editora: Independente
Páginas: 74
Compre: Amazon

Sinopse: O casamento pelo qual você estava esperando... Evelyn e Foster cordialmente convidam você para celebrar a linda união de uma química improvável e perfeita. Os convidados devem estar preparados para desmaios, bochechas doloridas, olhos lacrimejados e risadas. More Than Us é um conto sobre   casamento de More Than Water que inclui tendas, origamis, bermuda desaparecida e um final feliz...

       


"O seu desejo é o meu desejo. Eles estão unidos e será para sempre."

Confesso que fico um pouco ansiosa e um tanto feliz em falar sobre esse casal. EJ e Foster foi o meu primeiro casal nerd que li e posso dizer uma coisa? AMEI. Eles dois têm cada um seu próprio mundo, seus próprios planos na vida e suas famílias convencionais. Em "More Than Us" temos o pedido de casamento, que para mim, foi o gesto mais lindo de todos os tempos. Eu fiquei mais apaixonada ainda pelo Fozzie. E temos claro, o casamento, feito de uma forma simples, sim, foi simples. Mas uma festividade linda! Eu torci muito pelos dois desde o primeiro livro, no qual irei apresentar á vocês, e quando tudo deu errado em "More Than Water" para os dois eu pensei que ali seria o fim deles e que eu ficaria em posição fetal no mínimo durante uns 2 meses. Mas Renee nos surpreende com aquele incrível final. E tudo fica cada vez melhor em "More Than Kisses", você não sabe como pode ficar mais apaixonada ainda, mas existe como. Ambos são "nerds" de carteirinha. Mas EJ é a parte mais divertida dos dois. Foster acaba se tornando ousado em suas brincadeiras conforme vão se conhecendo e em More Than Us você vê isso claramente. Você encontra um Foster Blake sexy, ousado e muito engraçado. Além de encontrar um futuro marido de dar inveja à qualquer uma. Eu não nego que queria mais sobre esses dois, mas seria exagerado já que vimos todo o essencial sobre eles dois. Desde as famílias e suas tormentas, quanto o amor deles dois. Eu espero que vocês gostem tanto quanto eu.

   "Evelyn Cunning, você me enche de vida e eu queria experienciar           esse sentimento para sempre e sempre. Eu te amo com tudo o         que sou, e muito mais."




Livro: More Than Water (More Than Water #1)
Autor: Renee Ericson
Editora: Independente
Páginas: 340
Compre: Amazon

Sinopse: Não parece certo. Não parece errado. Apenas... É. EJ Cunning cursa História da Arte e namora músicos. Foster Blake, um estudante de Engenharia Química, não consegue cantar afinado. Eles não são o tipo um do outro. Eles são colegas de trabalho. Então, uma noite leva ao sexo – sexo entre amigos – o que leva a um acordo. Tudo parece tão simples – mas nada realmente é. Tantas camadas formam a fachada de uma pessoa. Olhe nas profundezas para ver o que está escondido. É mais do que água. É uma história – uma substância viva, que respira, e que está além do reflexo da superfície.

  "Este é o rosto de um homem olhando para a mulher que ele ama.  
          Ele não tem dinheiro ou prestígio, apenas seu coração."



Livro: More Than Kisses (More Than Water #1.1)
Autor: Renee Ericson
Editora: Independente
Páginas: 34
Compre: Amazon

Sinopse: Uma noite com cinco dos seus amigos mais próximos era tudo que Evelyn e Foster tinham planejado quando decidiram participar em uma sequência de jantares. Porém, quando um convidado inesperado aparece e tira Evelyn e Foster da sua zona de conforto, depende de Foster fazer Evelyn recuperar seus sentidos. Seu plano envolve um pouco mais do que beijos. Um conto de More Than Water, completo, com trechos sexys e fetiches com cabelo, contados no ponto de vista duplo de Evelyn e Foster.

                                    "Eu a beijo ardentemente. 
                                       Eu a beijo loucamente.
                                         Eu a beijo com amor."



                           Entrevista com a Autora Renee Ericson

Camila: Olá Renee, tudo bem? Então, nós queremos fazer algumas perguntas sobre você e seus livros para os leitores que ainda não a conhecem e para os seus leitores apaixonados aqui do Brasil, okay?

Renee: Muito obrigada por me receber!

Camila: Você sempre se imaginou sendo uma escritora ou já teve outras aspirações na vida na qual não envolvesse o mundo literário?

Renee: Eu nunca fui realmente focada em ser uma escritora, em vez de contar histórias com qualquer meio possível. Sempre escrevi poesia e eu amo a história humana em geral, e eu acho que ser um escritor e artista/filósofo anda muito bem de mãos dadas.

Camila: A série "These Days" é uma narrativa e um contexto totalmente diferente de "More Than Water". O que a levou a escrever ambas histórias? Você conhece alguém na qual se inspirou ou já passou por algo semelhante ao que se passa na vida desses personagens ou simplesmente veio na sua cabeça o que escrever?

Renee: These Days e More Than Water têm narrativas muito diferentes, mas para mim, em seu núcleo são histórias muito semelhantes de duas pessoas destinadas a ficar juntas um com o outro. Os personagens de ambos só têm diferentes caminhos e obstáculos que devem superar afim de estarem juntos. Nenhuma dessas histórias estão diretamente inspiradas por nada em particular, mas sim, são uma combinação de minhas experiências de vida e coisas que eu amo. Há muitos detalhes em casa uma dessas histórias que foram inspiradas por eventos específicos em minha própria vida, mas as histórias como todo são de minha imaginação. Em nota, meus amigos mais próximos dizem que EJ, a personagem principal de More Than Water, é muito semelhante a mim mesma. Eu tomo isso como um elogio.

Camila: Em These Days nós conhecemos Brent e Ruby, um casal no qual luta anos para ficarem juntos, e quando tudo parece perdido eles realmente se reconectam e tem um lindo final feliz. Como foi escrever sobre eles?

Renee: Escrever sobre Brent e Ruby, e sua jornada, foi uma experiência de aprendizagem ENORME para mim e muito mais, um trabalho de amor. Lutei muito com eles no processo de escrita e às vezes não tinha certeza se era capaz de contar sua história completamente. Houve um monte de lágrimas no processo, porque eu queria que a história deles fosse tão certa quanto possível. Eles mereciam isso, mas eu sabia que não viria facilmente.

Camila: Em More Than Water você uma pegada totalmente "Nerd", o que me deixou completamente alucinada (haha). Você conseguiu colocar química e sexo em uma só equação e não deixou ficar uma coisa repetitiva. Como foi o processo para escrever cada detalhe sobre EJ e Foster? Como algo que seria para algumas pessoas um tema chato (eu odeio química e física) se tornou algo tão maravilhoso?

Renee: Escrever a história de EJ e Foster e todos os detalhes foi realmente muito divertido. Eu mesma não sou uma pessoa "Nerd", e escrevê-lo a partir do ponto de vista da EJ realmente ajudou, eu acho, para torná-lo "divertido" para todos os leitores, dada a sua sagacidade e humor. Eu aprendi uma tonelada, enquanto pesquisava e entrava no cérebro de Foster para certas cenas e ri um tanto no processo. Portanto, isto também se tornou um pouco mais do que eu pensava que seria por causa disso. Basicamente, eu tive que voltar para a escola e atualizar meu cérebro sobre um monte de fatos científicos. Não ser repetitivo era realmente importante para mim também, então eu tinha que ser criativa algumas vezes, como fazer um jogo de beber ser brilhante.

Camila: Você já pensou em escrever outros gêneros sem ser New Adult?

Renee: Eu penso em escrever outros gêneros às vezes, mas minha mente sempre parece desviar para o Reino New Adult. Eu acho que é porque é uma parte da vida que eu acho muito fascinante. Eu sou uma verdadeira crente de que o universo está sempre nos dando aulas, e esse é o tipo de história que eu gosto de escrever. Muitas vezes, essas lições são aprendidas com a idade em que muitos Nwe Adult são escritos.

Camila: Você pode nos contar se teremos algum livro seu novo em breve?

Renee: Eu não tenho nenhum livro sendo lançado em breve (isto é realmente relativo). Eu estou trabalhando atualmente em um novo projeto, mas eu não penso que tê-lo até algum momento de 2017. É diferente de meus outros livros anteriores e eu quero ter certeza de que eu vou fazer tudo corretamente.




17 de junho de 2016

Resenha: Qualquer Outro Lugar

Livro: Qualquer Outro Lugar
Autor: A.G. Howard
Editora: Novo Conceito
Páginas: 415
Compre: Amazon | Submarino | Saraiva

Sinopse: Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.
Para resgatá-los, ela precisa recorrer á ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.
Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas á própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.
E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o "felizes para sempre". 


"Não há como esquecer o País das Maravilhas"

Preciso dizer primeiro que não li os outros dois livros da série sim, esse é o terceiro e mesmo assim, bom... eu AMEI! Obtive alguns spoilers, porém nadaque eu sentisse que me faria abandonar a leitura dos outros dois. Eles já se encontram na minha listinha de compras u.u 

A escrita de A.G. Howard é simples, mas cheia de elementos incríveis. Os personagens entram na sua cabeça e você se sente como se fizesse parte dessa história maravilhosa, com muitas coisas mágicas e cenários que te fazem pensar nas mais incríveis coisas! 

Outro ponto que me encantou muito foi o livro em si. A capa e a contra capa são lindas e a diagramação do livro é de fazer qualquer leitor suspirar. Parabéns editora Novo Conceito pelo trabalho IMPECÁVEL com esse livro. 

Alguns finais acabam deixando um ódio nos leitores, pois o autor muda completamente a história ou deixa algo inacabado. Este livro foi um dos poucos em que fiquei muito satisfeita com o final do mesmo, e acredito que todos os leitores e fãs da história irão ficar também. 

Estou totalmente encantada e apaixonada por todo o universo criado por A.G. Howard, neste País das Maravilhas incrível em todos os aspectos. Todos os amantes da literatura e de contos de fadas deviam pegar esta série para ler, e assim serem transportados ao universo mágico de Alyssa e toda a sua luta pelo País das Maravilhas, e claro, quem irá ficar com o seu coração <3 

Compre também: 

Extra: 
Os fantásticos acontecimentos de O Lado Mais Sombrio se desenvolvem de maneira surpreendente no conto A Mariposa no Espelho, narrado a partir do ponto de vista de Jeb e Morfeu. 
Desejando saber mais sobre aquele com quem disputa o amor de Alyssa, Morfeu mergulha fundo nas memórias de Jeb enquanto este permanece preso no País das Maravilhas. Mas o enigmático Morfeu pode encontrar algo com o que não contava. 
Nessa nova perspectiva da releitura dark e muito intrigante de Alice no País das Maravilhas, você terá uma amostra deliciosa do que está por vir em Atrás do Espelho. 

9 de junho de 2016

Resenha: O Acordo - Elle Kennedy

Livro: O Acordo (Amores Improváveis #1)
Autor: Elle Kennedy
Editora: Paralela
Páginas: 360
Compre: Amazon | Submarino | Saraiva

Sinopse: Hannah Wells finalmente encontrou alguém que a interessasse. Mas, embora seja autoconfiante em vários outros aspectos da vida, carrega nas costas uma bagagem e tanto quando o assunto é sexo e sedução. Não vai ter jeito: ela vai ter que sair da zona de conforto Mesmo que isso signifique dar aulas particulares para o infantil, irritante e convencido capitão do time de hóquei, em troca de um encontro de mentirinha.
Tudo o que Garrett Graham quer é se formar para poder jogar hóquei profissional. Mas suas notas cada vez mais baixas estão ameaçando arruinar tudo aquilo pelo qual tanto se dedicou. Se ajudar uma garota linda e sarcástica a fazer ciúmes em outro cara puder garantir sua vaga no time, ele topa. Mas o que era apenas uma troca de favores entre dois opostos acaba se tornando uma amizade inesperada. Até que um beijo faz com que Hannah e Garret precisem repensar os termos de seu acordo.


"Não me lembro de uma época em que eu não queria essa garota. Quando eu não estava desesperado por ela."

          De início, "O Acordo" pode parecer ser só mais uma história onde os protagonistas vão magicamente do ódio ao amor, mas não é o caso, definitivamente não! No primeiro livro da série Amores Improváveis, Elle Kennedy arranca lágrimas, suspiros e muitas gargalhadas, e faz com que você implore para que um certo jogador de hóquei se materialize fora das páginas...

          Dedicada e inteligente, Hannah Wells estuda o seu maior amor na Universidade de Briar: a música. Pouco ciente do quão atraente é, a garota tem de lidar com alguns demônios do passado, que tornam sua paixão por Justin Kohl bem mais complicada do que realmente é.

          Garrett Graham vive para o hóquei, e como capitão do time e um campeonato nacional na mira, suas notas precisam ser boas o suficiente. Quando uma matéria especifica se torna um empecilho em sua vida, e a única pessoa que poderia ajudá-lo é uma garota teimosa demais para ceder, só resta levá-la a aceitar uma troca, onde ele a ajudará a atrair a atenção do cara por quem está interessada.

           Com o recital de inverno se aproximando e um companheiro de dupla que parece querer vê-la fracassar, a última coisa da qual Hannah precisa é um perseguidor extremamente atraente e egocêntrico, implorando por aulas particulares, mas o que ela não esperava, era que ensinar Graham seria tão fácil, e que as sessões particulares em seu quarto, por culpa de três colegas de casa nada brandos, passariam a ser acompanhadas por maratonas de Breaking Bad, shows de música particulares e... Amassos muito quentes!

"– Eu não me importo. – Estou surpresa com a intensidade de sua voz, a emoção agora brilhando em seus olhos cinzentos. – Eu só preciso ouvi-la cantar de novo." 

         Graham é consciente de todos os seus atributos, e os usa sem nenhum remorso, mas descobre rapidamente que fotos de seu tanquinho trincado e sorrisinhos sedutores não fazem muito efeito com Wellsy. Ele não é um bad-boy, mas por trás de seu lado brilhante no esporte, e sua personalidade cômica e conquistadora, existe o medo de se tornar o que ele mais repele. Não necessariamente insegura, mas sim desencorajada por algo que descobrimos logo nas primeiras páginas do livro, Hannah é uma personagem forte em vários aspectos, rodeada por gente que a ama, como sua melhor amiga Allie e seus pais, mas que muitas vezes precisa de um empurrãozinho para começar a buscar o que quer, coisa que Graham faz constantemente, mostrando que ela pode conseguir muito mais do que acredita.

         Por vezes eu quis estrangular certos personagens, como Cass Donovan e Phil Graham, mas logo a tensão era contrastada com diálogos extremamente engraçados, que me obrigavam a voltar algumas linhas só para ler novamente, muitos desses vindos de Tuck, Dean e Logan (protagonistas dos outros livros da série), companheiros de time e amigos de Garrett. 

          A escrita envolvente e o desenvolvimento natural no enredo nos levam a conhecer Hannah e Garrett aos poucos e profundamente, da mesma forma que acontece entre o casal, tornando a história absurdamente real e apaixonante. Não é por menos que o livro tem uma nota impressionante de 4.38 no GoodReads, e é um dos meus new-adults favoritos, que vou levar para a vida inteira!

O segundo livro e o terceiro livro (The Mistake e The Score) já foram lançados nos EUA, mas ainda não há previsão para a publicação aqui.